quinta-feira, 23 de abril de 2009

Na Rota de Vilnius - Lituânia e mais Mazúria

tijoleira na rua Totoriy Passei a noite a ouvir os vizinhos a martelar a cama na minha parede e só consegui pegar no sono quando a orquestra cessou o concerto com uma apoteose que deve ter sido ouvido na mais remota tundra siberiana. Até comecei um novo jogo de FM2009 com todas as ligas do leste europeu para me distraír - treinador do Dinamo Brest, 1ª divisão bielorrussa q:) O despertador tocou às 8 da matina, dormi 4 horas que pareceram 4 minutos mas tinha de descer para tomar um megapequeno-almoço e ver a cidade. Foi tempo de passear nas ruas de Vilnius, ruas tão socialistas que quase não notei que não estava em Varsóvia.
 
A igreja ortodoxa com os caracteres cirílicos e respetiva missa, as Trólei em Vilnius paredes de tijoleira agredida por balas soviéticas, os tróleis a recordar os meus dias emTychy, um pouco do passado a desfilar em frente da minha vista. Senti-me transportado ao mundo imaginário do Soviete Supremo, da Guerra Fria, do Comité Central do PCUS. Discursos de Brejnev a Andropov, de Kruschev a Gorbachov.

O trajeto de volta para a Polónia passou por uma aldeia turística 20km a oeste de Vilnius chamada Trakai. Esta aldeola é populada por apenas 5000 almas e vive sobretudo do turismo criado em torno dum magnífico castelo construído nos finais do séc. XIV numa ilha que se situa num dos 5 lagos que cercam o povoado. Imagens esplêndidas de serenidade que forçaram a uma visita mais atenta e também a uma dose de história medieval da Europa de Leste.

Após a aprendizagem foi hora de regressarmos a Varsóvia com passagens por Suwałki, a cidade mais fria da Polónia e Augustów, capital dos lagos. A primeira pareceu-me uma cidade engraçada, pequena mas arranjada, com sinais de desenvolvimento dados pelas ruas largas e em bom estado. O facto de ser o ponto mais frio de toda a Polónia, e dá para percebê-lo se virmos os boletins meteorológicos, não me inspirou a parar para visitar a cidade com mais calma. Bem pelo contrário, fez-me conduzir o mais rápido possível para longe. Augustów é bem diferente onde se tem de parar para comer uma truta (ou carpa) frita. Dizem os peritos que é o melhor local do país para se comer peixe e confirmo que o pescado me servido numa esplanada sobre a doca estava realmente saboroso.

Igreja ortodoxa A paragem seguinte foi Ełk (Éuc, hehehe!) onde recolhemos uma amiga que também ia para Varsóvia. Constatei que conduzir um automóvel com matrícula de Varsóvia noutra parte do país que não seja a capital é um exercício de paciência porque ninguém dá passagem, ninguém respeita prioridade e a buzina dispara se não avançarmos logo no sinal amarelo - na Polónia, antes de o "vermelho" passar para "verde" há um pequeno período de "amarelo" que deve ser para engatar a primeira, digo eu.

Os quilómetros sucedem-se por cidades com nomes medonhos. Łomża, Ostrolęka, Legionowo. Seis horas depois a placa verde a dizer Warszawa e o suspiro por ter chegado a casa depois dum saco de aborrecimento no banco de trás para onde entretanto fui para poder esticar os alicates. A próxima viagem vai ser de comboio, conduzir na Polónia é só para valentes.

5 comentários:

HUGO disse...

só isso da Lituânia, não tem mais nada pra falar desse país?

Ricardo Taipa disse...

Exacto... estas muito politicamente correcto Misha.

E as gajas são boas?

PM Misha disse...

hugo,
a viagem foi um pouco a atirar para o curto e rápido, não deu para ver muito mais. preciso voltar com uma semana para me embrenhar a fundo na vivência daquekle povo para perceber melhor o país.

ricardo,
fdx, até parece q este blogue é um roteiro para as borgas e devassidão na europa de leste (hmmmm... deste-me uma boa ideia para outro blogue)!
e não, as gajas não são melhores que as polacas. nie ma jak w domu!

Ricardo Taipa disse...

Abre lá esse blogue que prometo comentar e contar umas histórias... anonimamente, claro... 8-)

Tabuix disse...

Ai Lituânia... Trakai é bastante engraçado. Klaipeda também...

Mas o que é mais engraçado ainda são as loiras de lá a dançarem nas pistas do Pacha, da Helios, etc...

Take a look : www.olialia.lt