sexta-feira, 13 de março de 2009

Uma crença, uma fé!

Quem me conhece sabe que eu não sou daqueles que provocam os adeptos dos clubes rivais na hora das suas derrotas. Sou doente pelo Sporting mas não regozijo com os fracassos do FC Porto e dos outros, muito menos quando estes dois clubes (ou quaisquer outros) representam as cores de Portugal no estrangeiro. Foi assim que cresci, foi dessa forma que o meu avô, encarnado empedernido, me ensinou aquando da derrota numa final da UEFA contra o Anderlecht. Reconheci-lhe razão nos seus argumentos e a partir desse momento passei a ser de todos os clubes portugueses que defrontássem equipas estrangeiras.

As duas formidáveis cabazadas alemãs, verdadeiramente humilhantes ao contrário que diz o nosso ainda presidente, abateram a nação sportinguista e julgo que os leões andam demasiado tristes para responder às provocações com que os milhafres se encarregaram de pulverizar a população verde-e-branca. Nada que não fosse esperado, é parte do folclore típico destes momentos. Mas há coisas que eu não posso tolerar.

Primeiramente, não tolero, não concebo nem admito que filho da puta nenhum me venha incomodar com as derrotas do meu clube porque quando uns levaram 5 dos gregos ou 7 dos galegos foi para o lado que melhor dormi, não era o meu clube, não era a minha desgraça não tinha nada a ver com isso. Deixei os meus amigos carpirem as suas mágoas, respeitei a sua dor porque sei o que dói no osso ver o clube do coração vexado. A mesma coisa quando o FC Porto perdeu por 4 bolas contra o Arsenal, não varejei os amigos portistas porque sei que mais tarde ou mais cedo o feitiço vira-se contra o feticeiro. Nunca provoquei quem quer que seja, portanto não admito que seja provocado.

Segundamente, acho uma piada do caraças alguns simpatizantes do clube encarnado fazerem anedotas acerca da derrota do Sporting, clube que até ganhou sem apelo nem agravo a última partida disputada entre as duas equipas e que, na última década, até ganhou mais jogos do que o adversário para não mencionar a ratada que tem dado ao rival no que diz respeito a títulos conquistados no mesmo período de tempo. É um exercício patético este de transferir os êxitos dos outros e transformá-los em sucessos próprios. Reconhecem-se melhor no fracasso/sucesso alheio do que nas suas próprias façanhas. É muito infeliz, ser tão poucochinho, ao ponto de rir de alguém que perdeu uma luta alheia em vez de valorizar os seus triunfos. Será por serem tão reduzidos, tão insuficientes, tão nulos?

Seguro que não somos o maior clube de Portugal, certamente não somos o melhor clube de Portugal, mas decididamente seremos o melhor povo de Portugal porquanto sabemos manter a dignidade nos momentos difíceis e a serenidade nas vitórias. Caminharemos de cabeça bem erguida e de juba altiva pois somos o Leão que se levanta quando outro cai. Não nos confundais! Não rasgamos cartões nem boicotamos assembleias gerais. Não temos ex-presidentes bêbados à porrada com prostitutas ou foragidos à justiça. Não somos 6 milhões de Barbas ou de Diabos.

Somos o Sporting Clube de Portugal, o clube mais distinto e mais laureado do país! Façam o favor de me deixar a cabeça da mão.

Saudações leoninas, Sporting SEMPRE!

sporting1

10 comentários:

Zé da Bola disse...

Epá... Sou Benfiquista mas acho que não sou fundamentalista. É verdade que a alguns anos o que eu sinto hoje pelo fcp eu sentia pelo Sporting. Obviamente são outros tempos e as coisas mudaram à custa de uns$... só em Portugal é que se vive bem com estas coisas.
Não me rio do que aconteceu em Munique mas o inverso aconteceu quando foi em Londres.
Sou a favor da boa convivência entre adeptos quando não existe clubite aguda. Poderia ir à bola com adeptos de qualquer clube do mundo desde que não fosse "picado". Desde que se veja futebol sem provocar ninguém gosto de estar onde está a bola mas como nos últimos tempos se levantou um fundamentalismo da bola prefiro ver apenas onde há adeptos do mesmo clube que eu ou então quando joga apenas a nossa selecção. Para desigualdades já chegam as porcarias que temos de suportar no dia a dia... ou então olha... pega-se na Playstation e dão-se uma jogatanas para distraír do que se passa no real futebol

João Lima disse...

A desgraça bate a todas as portas, até o meu FC Porto já me deu grandes desgostos. A vida não é bola embora seja redonda ;-)

Abraços
João Lima

João Tavares disse...

Não poderia estar mais de acordo com o nosso amigo Misha, não suporto esse tipo de gozos... Quando se tem ligitimidade para o fazer, aí já é outra conversa, mas quando tambem já foram igualmente derrotados... é preciso ter uma grande moral e como diz o outro "E diz o roto ao nú porque não te vestes tu?!"

Perca 10-0 ou o que for... para mim Sporting é sempre o meu grande Sporting!

E viva a tranquilidade!

Abraços leoninos!

Nuno disse...

Umas vezes são uns, outra vez são outros, a desgraça acaba sempre,mais cedo ou mais tarde por nos bater à porta.Eu até concordo contigo na maior parte do texto,mas és muito inocente se achas que os sportinguistas são todas as pessoas serias do país, e que todos os bandidos e iletrados são do "outro" clube da capital.Já agora, achas que que se não houvesse benfiquistas as casas não tinham paredes,ou os passeios eram de terra batida?Não gostei lá muito do fim do teu post.
Viva o unico clube que interessa,FARENSE.

PM Misha disse...

Nuno,
não disse que todos os sportinguistas são um poço de virtudes e que todos os vermelhos são calhaus. mas se vires bem o protótipo do adepto dum clube e o padrão do outro...
Podes não ter gostado do fim do meu post mas eu gostei do fim do teu, só falta um pontinho! q:D

PM Misha disse...

... e não deixas de ter razão, o post foi "limado".

Anónimo disse...

Epa, deixa-te de merdas pulha!!!

Bem sei o k tive de aturar tanto de ti como de tantos outros sportinguistas com os 7 de vigo, e n me venhas dizer k n gozaste pk gozaste e assim como tu muitos outros gozaram mas a questão é k, quando perdemos, ou o nosso clube perde, é uma foda das grandes e somos inundados por anedotas e piadas foleiras, mas se gostaste de mandar as bocas na altura, aguenta-as agora...Pra mim é-me igual ao litro, pois é uma vergonha não por ser o sporting mas por ser aqueles jogadores k n dão uma para a caixa (e sabes de quem falo), por isso aguenta agora tal como eu aguentei...Faz parte da parte negra do ser humano, a rivalidade de se querer amis k o rival perca k o nosso ganhe

PM Misha disse...

pulhéu,
há, se calhar, 2 pessoas a quem picava qd o respectivo clube perdia: tu e o joão silva. um dia tu escreveste-me no msn "aconselho-te vivamente a deixares-te dessas piadinhas" e imediatamente cessei as brincadeiras, nunca mais te provoquei. mentira?
tu e o joão eram a excepção que confirmava a regra da minha conduta e se te marafava com os resultados do teu clube era pq tinha moral para isso e pq me fazias o mesmo sempre numa base cordial e amiga, outra coisa é receber sevícias por parte de quem nunca teve confiança para tal.

não esqueço o teu abraço nas minhas (e do trolha) lágrimas do título de 2000 e q foste comigo a alvalade ver os vikings, pulheza q:)

João Lima disse...

O mais interessante nesta discussão é que nós adeptos, independentemente do clube, defendemos de forma acérrima clubes que são dirigidos ou geridos por gente duvidosa, na sua maioria "vigaros" sem carácter, onde jogam futebolistas sem qualquer amor à camisola e que lá estão pelo dinheiro e sempre com olho na porta de saída. Podemos dizer que os jogadores e dirigentes passam e o clube continua, mas será lógico ou sensato continuar a dar tanta importância a quem não "joga" por nós adeptos. Como disse o Scolari "e o burro sou eu?".
Abraços

bruno claudio disse...

tambem nao percebi porque gozaram, afinal foram apenas 12-1.

agora a brincar, os papagaios que andaram a fazer queixinhas na uefa tiveram o que mereceram nas competicoes da uefa, com os amigados de guimaraes. deixa la, o braga ainda vai dar deixar os labregos em frente ao colombo a chorar pelo tempo do salazar, mais um bocadinho. merecem o que tem, merda