domingo, 25 de janeiro de 2009

Na Polónia sê Polaco - 5

O vizinho de cima começa a pregar qualquer coisa à parede, o ruído vem ao longe e aproxima-se devagar, cada pancada mais forte e mais sonora que a última. O barulho torna-se incompatível com o sono e levanto-me enzebrado, olho para o relógio digital e nem dez da manhã são. Espreito a rua para saber que frio faz e alegro-me com a falta de montes de ne24012009ve, é sinal de que a temperatura subiu e derreteu o gelo. Há uma lavagem de carros vazia e três pessoas numa paragem de autocarros do outro lado da rua molhada pela chuva pequena. Sábado de manhã em Bielany, no outro lado da cidade.

Estico as pernas e braços nos alongamentos matinais que repito diariamente afim de que não se perca totalmente a flexibilidade adquirida em 20 anos de bola, coço as costas e o cabelo inconformado com a inconveniência de ter madrugado sem necessidade. A fome rói-me por dentro mas, como por telepatia, ela levanta-se e apresta-se a preparar o pequeno-almoço. Estendo-me de novo na cama para gozar uns minutos de lãzeira morna e desfilo na minha imaginação possíveis menus de desjejum recordando as empadas de galinha da D. Paula ou os croissants mistos da Chelsea com o belo do Ucal gelado.

Saboreava mentalmente uma sandes mista em pão caseiro quando entram os pratos com o pequeno-almoço. Atiro-me à cão faminto para a mesa onde julgava estarem fartas fatias de pão com manteiga e fiambre... mas despisto-me numa inesperada tosta de pão escuro de centeio com tomate, pimento amarelo e ovo cozido com maionese. O leite com chocolate dos meus sonhos foi cruelmente substituido por uma malga de chá fervente e não tenho sombra de doce nesta amálgama de sabores continentais demasiado agressivos para a manhã.

O meu tio diz que "o estõmago não tem prateleiras" mas após este pequeno-almoço do arco-da-velha os meus intestinos também ficaram sem barreiras, vá lá que saem de pantufas. O que é que querem?! Ovo cozido de manhã não lembra nem ao Diabo!

3 comentários:

Ricardo Taipa disse...

"Atiro-me à cão faminto para a mesa onde julgava estarem fartas fatias de pão com manteiga e fiambre... mas despisto-me numa inesperada tosta de pão escuro de centeio com tomate, pimento amarelo e ovo cozido com maionese. O leite com chocolate dos meus sonhos foi cruelmente substituido por uma malga de chá fervente e não tenho sombra de doce nesta amálgama de sabores continentais demasiado agressivos para a manhã."

Sem bem o que isso é... porra...

:-/

Ricardo Taipa disse...

Quero dizer "sei bem o que isso é"

Michelle disse...

Aaaah o belo do ucal gelado!! K saudades...

Bjinho Nuninho