quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Jestem charingowany!

o título deste post é uma tradução ficcionada da expressão algarvia "Tô charingado!" que significa "Estou lixado, tramado, fodido!"

Faz parte dos programas de todas as boas escolas de línguas, uma aula é dedicada â exibição de um filme protagonizado por gente nativa do país cujo idioma natal se estuda. O semestre está a chegar ao fim e procuramos temas alegres e interessantes para aligeirar a monotonia e o cansaço dos alunos, a aula do filme é sempre um momento ansiado de descompressão e que os estudantes aguardam com expectativa.

Pensei muito no filme que iria exibir, uma película que traduzísse o Portugal moderno ou que retratásse as epopeias do Império? Imagens da vida real ou uma estória de amores idílicos? Contrato ou O Pátio Das Cantigas?

A decisão veio fulminante como um raio. Mas claro, Floripes!

Munidos de papel e caneta para apontar dúvidas e anotar perguntas, uma dúzia de cabeças louras sentaram-se no anfiteatro da escola e sorveram as aventuras do "Julião", do "Quinzinho" e da moura encantada. Assustaram-se com a feiúra do Pega-Monstros, decididamente o tipo mais feio da Culatra, possivelmente do Algarve e só não é o mais feio do país porque existem o Emplastro do Porto e a Rita Blanco. Riram da falta de dentes dos pescadores e do aspecto castiço mas ternurento das velhinhas de Olhão, iguais às velhinhas de Faro, de Loulé ou de Tavira. Admiraram-se (e alguns repugnaram-se) com a amanha do peixe na praça. Eu revivi o meu sotaque e expressões típicas da minha gente (aquela frase "sabe mais que a justiça" sabe tanto a Algarve como o medronho da Serra de Espinhaço de Cão) e visitei Olhão de novo através da fotografia perspicaz do filme.


No dia seguinte, resumo do filme e aula de vocabuário. Primeira pergunta:
"O que quer dizer charingado?"


Segunda pergunta:
"Nuno... enzebrado?"


Terceira pergunta:
"Que verbo é este, estrofegar? É regular?"


Da próxima vez escolho o Branca De Neve, quero ver que perguntas é que eles vão fazer.

5 comentários:

João Tavares disse...

E porque não o filme "o crime do padre Amaro" ?

sinceramente acho uma boa escolha :P hehe

Zé da Bola disse...

Só me dá vontade de rir ao ler este post. Acho que a primeira coisa que os estrangeiros aprendem de uma língua é sempre o que normalmente não deveria aprender. Enfim. Imagino a pronúncia de todas estas palavras.

Ricardo Taipa disse...

Um filme em "algarvoguês" até eu apanharia bonés! LOOOOOOL

PM Misha disse...

agora imaginem um polaco chegar a faro no verão e dizer a um tipo no café: "tché deb, tá o calor de sobra!"

joão, passou-me esse filme na cabeça mas n consegui nenhuma versão c qualidade suficiente para ser exibido. vou aguadar pelo second life que até tem o adamczyk como protagonista.

Canuck disse...

Zé da Bola: É verdade, o que primeiro se aprende noutra língua é aquilo que não se deve. Os livros de fim de curso dos americanos estão cheio de recados - "A.T.U.P." e tal - podem nã saber mai nada, mas isso tá lá...