segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Disto e daquilo

Como isto aqui por Varsóvia anda tranquilo (e como não tenho net em casa), descobri isto e mais isto.

Ambos têm em mim um incondicional apoiante.

15 comentários:

Ryan disse...

Ainda me custa acreditar que se defenda o ateísmo depois da queda do bloco soviético. Pior ainda é que alguém que está neste país vindo de Portugal que viveu o outro extremo. Como é possível isto? Será que o ateísmo criou alguma coisa? Não se consegue entender um pouco que Deus deu livre arbítrio ao homem? E muitos deles usam isso de uma forma louca e depois dão em sistemas como se foram vendo um pouco por todo o lado? O Saramago escreve sobre cegueira, usa nomes Bíblicos, mas... quem é esse tipo para usar estas coisas desta forma.
Eu não sou católico mas a vida não é apenas festas, mulheres, sexo e música. Há mais para além de tudo isso.
Ateísmo mas o que é isso? Isso não existe. Todos acreditamos em alguma coisa. Uns em Deus e outros na ignorância.
Toda a criação mostra e prova que Deus existe. Onde é que o ensaio sobre cegueira e o ateísmo e todos os seus deriados criaram este mundo? E o Big bang ainda que exista teve de aparecer de algo. E essa tontaria que Deus parou... Deus continua no activo. Acordem desse sono. Nós humanos estamos apenas a semear o que colhemos ou pensam que Deus dorme.
Tenho pena essa ideia de ateísmo continue por aí a incendiar muitas mentes com frases e ideias ocas.
Realmente querer ser ignorante propositadamente é realmente ser cego.
Não querer Deus é uma coisa. Outra e negar o que é evidente.

PM Misha disse...

ryan,
fui educado para não discutir política, religião e futebol. não concordando com a tua visão sobre o tema, naturalmente que não a deixo de a respeitar.

mas já reparaste que a História é semre escrita pela versão dos vencedores?

www.zero.pt disse...

Olha religião o que é isso? Alguém me diga o que ela realmente é? Religião não tem nada a ver com Deus. O que eu tenho com Deus é uma relação espiritual. Religião é visitar os orfãos, os desamparados, etc, etc... isso sim. Uns chamam-lhe caridade.
Quando falo em Deus é da mesma forma que alguém defende alguém que lhe é querido. Todos defendemos os que mais amamos e porque razão vou eu entrar dentro da abstenção quando alguém que me é querido é enchuvalhado da forma como o Saramago o faz. É impossível.
Do Benfica que tanto gosto pouco me importa que digam mal. É-me igual e deles digo eu que é a minha religião não Deus.
Uma coisa é certa e disso tenho toda a certeza Deus não dorme e não se deixa escarnecer nem por Hitler, nem por Mussolini e muito menos pelo Saramago.
E se a história é escrita por vencedores isso mostra que alguém prevaleceu. O mal pode durar um tempo mas um dia vem que vai ter de ceder. A prova é eu e tu estarmos neste país a viver. Imaginavas isto há 20 anos? Eu não. Não por estar fora de Portugal mas sim pelo facto de um sistema ter colapsado e mostrar a fragilidade das ideias marxistas e leninistas

Ricardo Taipa disse...

Não sou ateu. Quer dizer, tecnicamente tornei-me ateu mas se há que colocar rótulos então serei agnóstico.

Tal como o Misha também opto por não discutir estas questões do teísmo ou do ateísmo mas como o assunto de Saramago é evidentemente polémico ninguém pode ficar indiferente ou debater o assunto.

Saramago fez um "dois em um" com o seu discurso em Penafiel. Promoveu o seu livro, numa acção de Marketing fenomenal, e suscitou o debate em torno de um tema que ainda é um dogma.

Quem nunca leu o Velho Testamento não tem a mínima ideia das verdadeiras barbaridades descritas naquelas ditas "palavras de Deus" e por vezes verdadeiras bizarrias como por exemplo o careca que é gozado por meninos e pede a Deus que os castigue (os meninos morrem todos) ou as hemorróidas de ouro, isto fora os sacrifícios pedidos em nome de Deus, genocídios, homicídios, infanticídios e vinganças em nome Dele.

George Carlin, um comediante americano, tinha humor:


-----------------------------------
Quando se tratam de tretas, grandes, tretas da primeira-liga, terá de ficar espantado com o eterno campeão das falsas promessas e reivindicações exageradas, a religião. Sem volta a dar... sem volta a dar! Religião... a religião, nas calmas, tem a maior história da treta alguma vez contada.

Pense nisso... A religião na realidade conseguiu convencer as pessoas que existe um homem invisível! A viver no céu... que vê tudo o que você faz, todos os minutos, todos os dias. E esse homem invisível tem uma lista especial de dez coisas que Ele não quer que você faça! E se fizer algumas dessas dez coisas, ele tem um lugar muito especial, cheio de fogo e fumo e tortura e queimaduras e angústia, para o qual você vai ser enviado para lá viver e sofrer e arder e sufocar e gritar e chorar para todo o sempre, até ao fim dos tempos! Mas...

Ele ama-te!!! Ele ama-te e precisa de dinheiro! Sempre precisa de dinheiro! Ele é todo-poderoso, todo-perfeito, todo-sábio, todo-sabedor mas não consegue lidar com dinheiro! A religião gera biliões de dólares, eles não pagam impostos e mesmo assim precisam sempre de algo mais. Agora, fale-me de histórias da treta. Holy Shit!

www.zero.pt disse...

A religião precisa de dinheiro ou há homens que usam a religião para ganhar dinheiro? Se pusermos as coisas nesse plano concordo. Não se entendeu ainda o porquê de existirem Fátimas, Lourdes, Romas e algo do género? É preciso explicar claro? A mim ninguém criou imagem de um Deus do Velho Testamento que faz isso e aquilo. Quem dá essa imagem de Deus é porque não o conhece. O Velho Testamento foi o tempo diferente. Agora estamos na graça. Jesus Cristo veio para abulir sacrificios porque Ele foi feito safricio pela humanidade que ainda hoje o rejeita começando pelos judeus passando para o resto da humanidade. Entendam isto também. De certeza que hoje os pais não castigam os filhos da mesma forma de ontem. E vejam a sociedade que temos. Hoje o que vale são os direitos humanos. E o que temos neste mundo por causa dos direitos humanos. A humanidade não precisa de direitos humanos mas de Deus. Posso não concordar com o que Deus faz mas não é por isso que deixo de acreditar na sua divindade e existência. Se Deus é assim tão mau imaginem os comunas e o resto do pessoal... como diria o outro mais vale cumprir o código do que andar sob o governo de gente de martelo e foice.
Religião e Política não se discute? Desde quando? Só se for na mentalidade do 25 de Abril. Estamos em liberdade. Cada um acredita no que quer porque Deus nos deu esse bem precioso. Acho essa ideia de que não se discute um pouco fora de contesto. Simplesmente basta dar apoio ou não a uma ideia e aí sim... estamos discutir.

Ricardo Taipa disse...

Não se discute com algumas pessoas caro zero.pt, apenas isso. Ainda agora estava a ler os comentários dos leitores no TVI24 sobre Saramago e é inacreditável o desejo de vingança e de sofrimento que os crentes e mui católicos leitores desejam a Saramago. Isso é o expoente máximo da hipocrisia.

E além de Jesus a humanidade teve outros grandes mestres, no entanto para os cristãos esses não interessam porque aceitam que só um é o Deus verdadeiro, não foi assim que doutrinaram as pessoas? Não foi assim que justificaram os saques e genocídio das cruzadas? Não foi assim que destruíram a ordem dos templários, os livre-pensadores? A Santa Inquisição foi fundamentada em quê?

A religião institucionalizada há mais de 2000 anos é responsável pela morte de milhões de pessoas, pela insistência em não usarem contraceptivos, pelos fundamentalistas, por conspirações, atentados à bomba e perseguições. Ao pé desses religiosos os comunistas são uns meninos de coro!

Saramago refere-se obviamente ao Velho Testamento mas quer fazer-se passar por ignorante para chamar a atenção ao seu livro Caim.

PM Misha disse...

zero.pt,
eu não discuto religião, política e futebol porque não quero. é em mim que reside a vontade e convicção de discutir ou não os temas. não são tabus, não são proibidos, eu só não os discuto porque não quero. ok?

na minha humilde opinião, a bíblia encerra uma estória contada por um um homem sobre uma série de sucedimentos que ninguém tem bem a certeza de que como (ou se) aconteceram e que foi considerada dogma, verdade suma e inquestionável. tem a mesma legitimidade quem escreveu essa estória (e as estórias satélites) com tem quem decidiu não acreditar nessa mesma estória que está mais suja de sangue inocente que aquele que foi derramado em todas as guerras mundiais ou por todas as criancinhas que os comunistas comeram ao pequeno-almoço.

se o 25 de abril serviu para podermos discutir política, religião e futebol também serviu para podermos discordar publicamente das maiorias. quem me garante que cristo não teve filhos?

Geraldo Geraldes disse...

Acho que muitas das pessoas que dizem que o que faz falta em Portugal é um Salazar, agora com esta polémica publicitária do Saramago devem dizer que faz falta agora é também uma Inquisiçãozinha. Para uma pikena limpeza...

www.zero.pt disse...

Ok pessoal cada um tem a sua opinião do que quer e Deus deu-a ao ser humano. Isso é inquestionável.
Quanto à existência de Deus penso que é um absurdo não crer que Ele existe. É exactamente o mesmo que dizer que não existiu o Holocausto. E as provas estão por aí nessa Europa e muito mais pela Polónia. E acrescento... ateísmo não existe. Não queiram ser loucos a esse ponto.
Posso concordar que se rejeite Deus. Saramago e outros tantos terão as suas razões. Negar o que é demais por evidente é ser ignorante.
Justificar erros do Cristianismo e atirar as culpas para Deus é completante irrisório? Será que Ele concordou com isso? Ou vocês sabem que foi Ele incitou a isso? Jesus Cristo veio para trazer ao homem a paz que lhe foi tirada e não foi por Deus. Sempre o homem teve oportunidade de escolha. O homem usou essas instituições abusando a liberdade que Deus dá para fazer destruíção, criar divisão e subjugar povos. Foram coisas de Deus? Olhem bem que não.
Mas o melhor que fariam em vez de caír nas teorias ocas era lerem e entenderem a Biblia e depois sim falem de Deus de uma forma informada e não pelo que o Saramago ou outro desinformado diz.
Já li a Bíblia toda e posso discordar em alguns pontos mas não deixo de crer em Deus. Não porque alguém me ensinou eu poderia ir por um caminho diferente mas porque a vida que eu vivo é diferente por causa de Deus e não por causa de um ismo ou qualquer outra coisa.

Jorge Senna disse...

Polónia a falar do Saramago. Interessante. Se calhar o manual de boas maneiras desse tipo são os livros dele então não vamos a lugar nenhum. Cá para mim o que ele tem é inveja de não vender tanto como a Bíblia. Aliás existem muitas pelo mundo e de graça. Tentaram destruír a Biblia e ela ainda existe. Demorou mil anos a escrever isso só vem provar a veracidade da Bíblia e a vivência de Deus com o homem. Se a Bíblia é um manual de maus costumes ele que leia também o Novo Testamento e não se fique pelo Velho. Talvez esse é o problema dele. Esse tipo que não retire da Bíblia o que lhe interessa e não balance com o que está escrito no Novo Testamento. Tudo isso mostra que a Bíblia e completa. Leiam a Bíblia e depois comentem. O equívoco é interpretar as coisas para depois escrever barbaridades.
Já estou como alguém que aqui comentou.. ele que vá para um regime ditatorial e deixe as pessoas que gostam de liberdade em paz. Ele que implate por esses países as suas ideotices

Ola disse...

So queria escrever que cada discussao sirve para algo e a vossa, por exemplo, sirve a mim. Gracas a ela aprendo muito vocabulario y expressoes novas. Alem disso, leio a com as vermelhidoes no rosto porque e muito interessante e, como quero entende-la bem, nao deixo de olhar ao dicionario e assim aprendo mais.
Pois, estou muito agradecida pelos vossos argumentos: ensinam-me e tambem dao a pensar.
Acho que todos voces tem um pouco de razao. Eu tambem tenho a minha opiniao mas, para expo-la aqui, tinha de passar pelo menos dia e noite com o dicionario em frente do computador e, infelizmente, nao tenho tanto tempo.
Alem disso, provavelmente, mesmo que o fizesse, voces dariam - me um pouco de razao, mas nao mudariam as vossas opinioes. Emfim, nisto consistem todas as discussoes sobre os temas "indiscutiveis", nao e?
Em resumo, Misha, obrigada pelo tema provocante.
Colegas - "blogeros", obrigada pelo material educativo e desculpem-me os erros :)
Espero que, tambem gracas a voces, limitem-se em breve.
Abracos da Polonia a todos!

Ricardo Taipa disse...

Sei que este assunto ao ser debatido não vai demover as convicções e crenças dos que escrevem mas a provocação de Saramago tem, para além do objectivo de Marketing promocional, uma alvo bem identificado; a Igreja Católica Apostólica Romana.

Outros cultos cristãos, como por exemplo os Protestantes, não proíbem ninguém de interpretar a Bíblia de modo independente e pessoal. Ora no caso de Saramago e da sua obra "O Evangelho Segundo Jesus Cristo" foi uma verdadeira pedrada no charco contra um dos dogmas do Catolicismo.

Obviamente que, independentemente disto, Saramago não me desperta nenhuma paixão nomeadamente pela sua posição cristalizada em relação ao Comunismo e a sua ideia patética do Iberismo - baseado em factos históricos (Portugal trata-se de um erro histórico para Saramago!) como solução para os problemas que afectam o nosso país.

@ Ola

Penso que sejas polaca. Admiro muito as pessoas que se esforçam por falar e sobretudo escrever a nossa língua que não é, ao contrário do que se diz, tão fácil como isso. Um grande bem haja!

PM Misha disse...

quem ousa, incomoda.

se galileu não ousasse...

ricardo,
por isso é que eu não discuto religião, é uma pescadinha de rabo na boca. respeitando as opiniões dos leitores que leram e interpretaram a bíblia da forma como a igreja católica apostólica romana apregoa, eu também me sinto no direito de discordar e não afinar pelo mesmo diapasão mediante a minha interpretação dos factos narrados que, volto a sublinhar, não têm a versão da "outra parte". provavelmente serei demasiado prosaico mas acho uma piada do caraças que se possa tocar em todos os componentes das sociedades modernas (políticos, classes sociais, história e tradições dos povos, culturas) mas há sempre um aqui d'el-rei! sempre que surge alguém que ouse abanar a igreja ou a religião.
deus também quererá que a igreja não pague impostos enquanto fiéis dormem nas ruas?
deus também quererá o vaticano forrado a ouro enquanto fiéis morrem de fome?
deus também quis queimar pessoas vivas e converter indígenas á força?

a minha religião é o sportinguismo que, nem por acaso, esta noite irei praticar com fé e, espero, sem penitência.

Ola disse...

Ricardo,

Obrigada! Sim, sou polaca mas do coracao "portunhol" :) Hoje aprendi esta expressao da minha colega do trabalho e gosto muito dela, tanto mais que se refere a minha vida: espanhol e o meu trabalho querido e portugues, um verdadeiro prazer.
Para mim, poder ganhar a vida ensinando o primeiro e relaixar- me ao aprender o segundo e o grande privilegio pelo qual estou muito agradecida ao meu Deus.
Com referencia a ultima frase do Misha, eu posso dizer que a minha religiao e gozar a vida, apreciar os bens que tenho recebido, subretudo o de falar idiomas, e faze-lo com fe, sem penitencia, com gosto e por dinheiro :)
Saudacoes!

Ryan disse...

Não misturem fazer coisas em nome de Deus para justificar actos humanos. Todos sabemos que dentro de grupos cristãos existem o culto do dinheiro e isto passa por todos o lado. Dar pancadas em Deus por causa da desumanidade dos homens... epá tenham dó. Eu posso fazer milhões de coisas erradas mas não se use o nome de Deus para justificar o meu abuso de liberdade.
Este tema é muito vasto e acho que se misturam as coisas... e depois Deus tem a culpa... o velho Saramago é que tem razão... enfim...