quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Konfuzão matinal

waw1 Manhã de Quinta-feira. Pestanejo com o ruído de largas gotas de chuva caíndo no parapeito metálico duma janela anónima em Varsóvia. Aos pés da cama, roupa apressadamente espalhada. A meu lado jaz um corpo louro, despido e tresandando a sensualidade. Vinho tinto, cigarros, cds, o pc ligado no YouTube. Ardem-me os olhos de estranheza e procuro recapitular os passos perdidos entre o Enklawa e Bielany.

Visto as roupas que cheiram a noite, componho o gel seco, molho as olheiras e saio para enfrentar a vida. A chuva cinzenta sacode-me a sonolência e esforça-se por despertar-me os sentidos, batendo um compasso bem diferente do que me embalava horas atrás. Olho em redor para identificar as minhas turvas latitudes, procuro um farol chamado metropolitano e identifico a estação. Tento a ler a placa no edifício baço:

"Wawrzyszew"

Porra...

2 comentários:

Ricardo Taipa disse...

"A meu lado jaz um corpo louro, despido e tresandando a sensualidade"

E fotos para o blogue não há??? LOL (brincadeirinha)

Tanto tempo sem novidades que cheguei a pensar que o "nosso" algarvio teria ido de armas e bagagens para o solarengo Algarve!

PM Misha disse...

negativo, amizade.
por cá ando e só vou à terra de férias. e é já para o mês que vem, se precisares de alguma coisa apita.

quanto a fotos, isto é como um golo que o rui esteves fez ao baía para a taça de portugal há anos:

quem viu, viu. quem não viu, visse.

nada que já não saibas, né?