segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Quatro anos

Polónia Quatro anos já se passaram desde que passei a fronteira germano-polaca em Zgorzelec, um bocado que justifica um balanço parcial da minha estadia na Polónia. Quatro anos é o intervalo de tempo entre dois Mundiais de futebol, duas legislaturas, dois anos bissextos, é como um quadrado de tempo em que voltamos à casa de partida depois de percorrer todos lados. Muita coisa mudou no mundo entretanto desde esse longínquo dia de 2007 até ao momento em que componho estas linhas, por exemplo:

  • Steve Jobs apresentou a primeira edição do iPhone enquanto Bill Gates saía da cadeira do poder da Mirosoft. Posteriormente a Apple lançou o iPad e versões melhoradas do iPhone;
  • Portugal procurou Madeleine McCann, preparou o Tratado de Lisboa e escolheu as Sete Maravilhas do Mundo moderno sendo que a menina inglesa ainda não apareceu;
  • A Polónia entre outros abriu as suas fronteiras aos países da União Europeia ao abrigo do Tratado de Schengen;
  • Nasceu uma nação na Europa, o Kosovo;
  • O Acordo Ortográfico entrou em vigor;
  • Barack Obama tornou-se no primeiro presidente não-caucasiano dos Estados Unidos da América, ganharia pouco tempo depois o Prémio Nobel da Paz e acompanharia em tempo real a operação militar que culminou com a execução de Osama Bin-Laden;
  • Rebentou uma crise económica de proporções mundiais no mesmo ano em que Bernard Madoff foi revelado como o protagonista da maior fraude financeira da história;
  • Morreram Vasco Granja, Michael Jackson, Júlio Resende, Elizabeth Taylor, José Saramago, Amy Winehouse, Bobby Robson, Raul Solnado entre outros;
  • O casamento de homossexuais foi legalizado em Portugal;
  • Lech Kaczyński, à altura Presidente da República da Polónia, falece num acidente aéreo tal como um grupo de importantes individualidades do país;
  • A plataforma petrolífera Deepwater Horizon localizada no Golfo do México explodiu causando uma das maiores marés negras de sempre;
  • Um vulcão islandês condicionou o trânsito aério no espaço europeu cancelando milhares de voos e entupindo os meios de transporte alternativos;
  • Eclodiram revoltas populares no Maghreb, primeiro na Tunísia mas espalhando-se rapidamente por países vizinhos como a Líbia e o Egito culminando na deposição dos respetivos líderes políticos, Khaddafi e Mubarak respetivamente, dois dos estadistas há mais tempo no poder;
  • Um sismo de dimensões extraordinárias flagelou o Japão provocando um tsunami que afetou a central nuclear de Fukoshima causando uma fuga radioativa. Morreram mais de 10.000 pessoas;

Swinojuście O Mundo mudou desde aquela noite 8 de Outubro de 2007 em que, ao volante do Chrysler da Iza, entreguei o meu passaporte a um guarda fronteiriço polaco. Trazia o carro cheio de coisas, malas de roupa, sacos com livros, trazia uma bagagem de ilusão e de vontade de construir, de criar, de fazer o que não podia fazer na cidade e no país onde nasci tendo sempre a consciência das limitações mas com grande crença nas minhas capacidades. Devagarinho o tempo parece-me dar razão à minha escolha, a experiência tem sido excelente e o meu futuro passa cada vez mais por Varsóvia e pela Polónia.

Lembro-me como se fosse hoje, o último almoço com amigos e a última gesto que tive antes de me fazer à estrada: Visitar a minha avó e pedir-lhe que olhasse por mim nesta aventura, ela tem-no feito e eu prometo não a desiludir.

Quatro anos. Não me arrependo, muito pelo contrário.

5 comentários:

Ricardo Gomes disse...

Se é um aniversário, então Parabéns mas principalmente desejo-vos Saúde & Sorte.

Anónimo disse...

http://www.spiegel.de/international/europe/0,1518,791623,00.html

ok

Tabuix disse...

Pelo muito pouco que conheci acerca de ti pessoalmente, e confirmando aquilo que eu vinha lendo à alguns anos a esta parte, constatei que seguramente és uma mais valia e um digno representante da diáspora portuguesa na Polónia. Na incerteza desse passo, correste atrás da glória,e, a meu ver essa está mesmo aí à tua frente, ao virar da esquina!!! Parabéns soviético!!!

Anónimo disse...

Amigo, alegra me ver que continuas a escrever tão bem! Gostava de ter tido a tua coragem! Bravo! Entendo tudo da forma mais profunda do meu ser, porque eu tb queria estar aí!
Uma beijoka da
Kandiszka ;) Saudades amigo! Saudades!

PM Misha disse...

obrigado, amigos. obrigado, kandinha q:*